BIOGRAPHY

 

Luísa Kurtz, soprano, has sung roles such as Lauretta (Gianni Schicchi); Ellie/Libellula (The Water Babies, P. Furlani), at Teatro Sociale di Rovigo-Italy; Zerlina (Don Giovanni), at Theatro Municipal de São Paulo-Brazil; The Governess (The Turn of the Screw, B. Britten), at Theatro São Pedro, in São Paulo-Brazil; Serpina (La Serva Padrona), in Malcesine(VR)-Italy; Antigone (Antigone, T. Traetta), at Teatro Traetta di Bitonto(BA)-Italy; Serafina (Il Campanello) at three different Brazilian theatres; Fiordiligi, at Theatro São Pedro, in Porto Alegre-Brazil; Gilda (Rigoletto), in Montreal-Canada; Berta (Il Barbiere di Siviglia), in a tour with Companhia Brasileira de Ópera (Brazilian Opera Company), which included theatres such as Palácio das Artes, Teatro Nacional and Teatro Municipal do Rio de Janeiro; Rosina (Il Barbiere di Siviglia), at Theatro Sarmiento in San Juan-Argentina; Frasquita (Carmen), at Teatro Guaíra, in Curitiba-Brazil; and Papagena (Die Zauberflöte), in Porto Alegre-Brazil. She has also sung in staged versions of Camina Burana, from C. Orff, in Porto Alegre-Brazil; Ein Sommernachtstraum, from F. Mendelssohn, in Campinas and Paulínea-Brazil; and Il Combattimento di Tancredi e Clorinda, from C. Monteverdi, at Teatro Olimpico di Vicenza, Italy.

Luísa has performed as a soloist in masterpieces such as Händel’s The Messiah; Messe Solennelle de Sainte Cécile, by Gounod; Ein deutsches Requiem, by Brahms;Oratorio de Noël, by Saint-Saëns and Pergolesi’s Stabat Mater, among others.

Luísa has sung with conductors such as Yoram David, Carla Delfrate, Isaac Karabtchevsky, Javier Logioia Orbe, Karl Martin, Gianluca Martinenghi, Steven Mercurio, John Neschling, Stefano Romani, Alessandro Sangiorgi and Victor Hugo Toro. She has worked with stage directors including Pier Francesco Maestrini, Walter Neiva and Livia Sabag.

Luísa has performed as a guest soloist in recitals and concerts with orchestras such as the Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Brazil), Orquesta Filarmónica de Montevideo (Uruguay), Orquestra Sinfônica do Paraná (Brazil), Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas (Brazil), Orchestra del Conservatorio Antonio Buzzolla di Adria (Italy) and Benacus Chamber Orchestra (Italy); on stages such as the Auditorio Nacional Adela Reta of Montevideo (Uruguay), Teatro Comunale di Adria(RO)-Italy and Sala São Paulo (Brazil).

Born in the city of Porto Alegre, Brazil, Luísa began her musical studies with violin lessons in London, where she lived for four years during her childhood. She holds a bachelor’s degree in Voice from the Federal University of Pelotas Conservatory of Music (Brazil), where she graduated with Honorable Mention. In 2010 she moved to Italy to continue her vocal studies with soprano Luisa Giannini. Luísa has been awarded prizes in singing competitions in Italy and Argentina

 

Luísa

Kurtz

 

Soprano

www.luisakurtz.com

 

 

 

“O público… aplaudiu maravilhado, e com todo motivo, o impressionante desempenho vocal de Luisa Kurtz. Com sua amável simplicidade, seu talento e sua juventude, ela nos mostra que a beleza da música lírica está também em Pelotas, bem perto de nós.”

Ars Longa, site amigosdepelotas.com, 09/04/2009

 

CARMEN   Teatro Guaíra – Curitiba-PR, Brasil

“Uma Frasquita de exceção, bem nos muitos agudos, Luisa Kurtz.” Marcus Góes, site movimento.com, 13/10/2009

“Todo elenco parece ter sido, efetivamente, selecionado de modo criterioso, desde os bons coprimários – com destaque para a Frasquita de Luisa Kurtz, que chamou atenção pelo volume da voz e pela facilidade no agudo – até os protagonistas.”

Carlos Eduardo Pianovski Ruzyk,

site movimento.com, 14/10/2009

 

 

VIDEOS

PHOTOS

1/5

REVIEWS

 

THE WATER BABIES   Teatro Sociale di Rovigo, Italia

“Accanto a lui (…) alcuni giovani cantanti, tra cui spiccava per voce brillante Luisa Kurtz nei ruoli dell’innamorata Ellie e della leggiadra libellula.”

Il Gazzettino di Rovigo, 25/03/2014

 

THE TURN OF THE SCREW   Theatro São Pedro – São Paulo-SP, Brasil

“Luísa Kurtz, no enorme papel da Governanta, que canta durante praticamente todo o espetáculo, é um benfazejo sopro de renovação nos viciados elencos de ópera paulistanos. Levando o tour de force até o fim, sem jamais cair a intensidade, Kurtz mostrou ter qualidades cênicas no mínimo equivalentes às sopranos de seu registro que vêm monopolizando a cena lírica daqui nas duas últimas décadas – e dotes vocais superiores à maioria.”

Irineu Franco Perpetuo, site Concerto, 19/06/2013

 

“A soprano Luísa Kurtz viveu uma Governanta surpreendente.  Se a memória não me trai, esta foi a primeira vez que a escutei, e a impressão deixada pela artista não poderia ter sido melhor: voz firme, segura, bem afinada, bem projetada na acústica amigável do São Pedro (é preciso ainda conferir sua projeção num palco maior, naturalmente), e que se manteve em excelente nível durante toda a récita – vale lembrar que a Governanta canta em quinze das dezesseis cenas da ópera.  Sua atuação cênica acompanhou o desenvolvimento das angústias e das dúvidas da personagem, e o resultado final foi daqueles que ficarão grudados na memória por um longo tempo.”

Leonardo Marques, site movimento.com, 20/06/2013

 

“A gaucha Luísa Kurtz mostrou bela musicalidade vocal, timbre lírico com agudos harmoniosos  e interpretação cênica convincente da personagem The Governess. Chimarrão e churrasco fizeram bem ao soprano que teve uma atuação marcante e comovedora.” Ali Hassan Ayache, Blog de operaeballet, 20/06/2013

“Luísa Kurtz fez, em 2013, uma apresentação fantástica na ópera The Turn of the Screw de Britten no Theatro São Pedro. Caracterizou-se por ter excelentes atributos cênicos, uma voz afinada com excelentes agudos e mostrar diversas facetas da personagem. Atuação inesquecível!”. Eleita Melhor Cantora Solista de 2013 pelo Blog de operaeballet, 21/03/2014

“Si distingueva il soprano Luisa Kurtz, nei panni della giovane Governante, con un bel timbro lirico e gamma omogenea dall’acuto al grave. L’interprete era appassionata, attenta e sempre convincente.”

Rivista L’Opera, edizione marzo 2014

 

CARMEN   Teatro Guaíra – Curitiba-PR, Brasil

“Uma Frasquita de exceção, bem nos muitos agudos, Luisa Kurtz.” Marcus Góes, site movimento.com, 13/10/2009“Todo elenco parece ter sido, efetivamente, selecionado de modo criterioso, desde os bons coprimários – com destaque para a Frasquita de Luisa Kurtz, que chamou atenção pelo volume da voz e pela facilidade no agudo – até os protagonistas.”

Carlos Eduardo Pianovski Ruzyk, site movimento.com, 14/10/2009